Rio de Janeiro – As praias onde se bronzear e nadar no Rio 1/2

Finalmente vou falar do Rio de Janeiro, meu Rio de Janeiro, Rio de Janeiro que conquistou o coração dessa francesa que veio ao Rio pela primeira vez em 2012 e iria ficar por apenas três meses mas de repente, por que não ficar mais? e aí foram um ano inteiro no Rio.

Os primeiros 3 meses eu me recusava a aprender o português, porque era tão complicado, então não esquentei tanto a cabeça, mas depois de tanto ouvir português e vi que iria ficar, decidi começar e aí, do nada quando eu percebi eu já entendia e quando menos esperava eu já falava, pronto! Eis minha segunda língua, não apenas língua mas língua mãe, o português brasileiro, opa! Não! O carioquês, sim, carioquês que até hoje falo e faço queshhhhhtão  de falar 😀

Mas vamos deixar pra detalhar mais sobre isso em um post completo do Rio de Janeiro que vai ter destaque e lugar especial aqui no Família Sem Fronteiras.

O que vou contar pra você agora é sobre as praias, as praias das quais me apaixonei e sempre descobrindo uma nova, e sempre descobrindo coisas novas em cada praia desse Rio de Janeiro, sempre aprendendo mais sobre elas e claro, minha primeira experiência em uma praia carioca, querem saber né? Haha Então, será que conto? Pois bem, vou contar, só digo que aprendi que o sol daqui, apesar de me presentear com o bronze que tanto amo, não é tão doce assim, ele pode ser agressivo, portanto, nunca fique sem protetor ou passe bronzeador se não for acostumado. Copacabana foi aonde dei meus primeiros passos, nossa, que felicidade ver Copacabana ensolarada, cheia de gente por todos os lados, animada e encantadora. Mas também Ipanema, que me conquistou mais ainda é claro, normal né, ouvi tanto sobre Copacabana, a princesinha do mar mas quando cheguei e conheci Ipanema e Leblon, pronto, ganhei um novo amor, me apaixonei e virei a garota francesa de Ipanema.

Bom, houveram muitas outras experiências em praias porque sempre estava explorando, então vou contar um pouquinho sobre as praias do meu Rio de Janeiro pra você.

       Rio de Janeiro I Cidade    Maravilhosa

  Praia do Flamengo

A praia do Flamengo fica no Aterro do Flamengo, ou Parque do Flamengo, não tem nada a ver com o time não! 😉 A praia tem a vista mais incrível do Pão de Açúcar e é muito frequentada por pessoas que moram no bairro, ela vai da altura do Catete até o Flamengo e é bem mansa apesar de não ser própria para banho ela é super bem frequentada e as barracas sempre oferecem chuveiros para quem quer se bronzear, eu mesmo já me bronzeei lá e adorei porque foi em um dia tranquilo e ensolarado sem muita gente.

A área do parque é super verde e cercada de árvores em 1.200.000m² que vai do aeroporto Santos Dumont, o aeroporto doméstico do Rio até o início de Botafogo. O parque ele tem mais de 190 espécies de árvores e plantas exóticas que foram plantadas e o que faz o parque unicamente lindo, ótimo para uma caminhada ou corrida. Quem curte andar de bike vai encontrar um trajeto aqui que é sensacional e que vai passando por todos os pontos importantes do parque como as pistas de skate, quadras de tênis, futsal e basquete e museus como o dos pracinhas, o MAM (Museu de Arte Moderna) e até o monumento Estácio de Sá e claro, quem quer comer com a vista do Pão de Açúcar, saboreando um belo churrasco eu recomendo o Porcão, churrascaria top do Rio e bem dentro do Parque! De frente para o mar e claro, com as paredes de vidro aonde podemos ver o Rio, hmmm, que delícia o Rio assim. Ah! Um detalhe importante, visitem tudo no Rio, o Parque do Flamengo recomendo visitar nos feriados ou nos domingos porque as pistas principais fecham, aí vira um parque de diversões com pessoas andando de patins, bicicleta, correndo, enfim, é muito maravilhoso.

Pra você chegar aqui é só pegar o metrô e saltar nas estações do Flamengo, Largo do Machado ou Catete e se vier de ônibus é só saltar no parque do Flamengo – Ah! Dica importante: Pra descer na praia, não pegue nenhum ônibus que vá pelo Aterro do Flamengo, eles passam direto e não param, pegue qualquer um que passe pela Praia do Flamengo, especifique bem porque os motoristas nem sempre dão muita atenção. Se for de bike é só seguir a ciclovia e de carro, bom, de carro é fácil, o problema é achar aonde estacionar (Estacionamento no Rio vale ouro haha)

aterroflamengo

http://www.congressointernacionaldegestaltterapia.com/sitexiv/images/Turismo/aterroflamengo.png

  Praia de Botafogo

A praia de Botafogo fica no meio de uma área já mais movimentada porque a orla de Botafogo já é um lugar mais comercial, aonde tem o Botafogo Praia Shopping por exemplo, então essa praia ela é realmente imprópria para o banho. Apesar do belo visual ela é um pouco deserta e frequentada mais por ciclistas que passam por ali ou jogadores de pelada que batem uma bola na areia, mas não recomendo muito pra tomar sol não muito menos mergulho. Então se estiver por Botafogo vai lá no Praia Shopping e vá até a área de alimentação pra comer nos restaurantes com vista, nossa, esses sim são magníficos – eles ficam nos andares mais altos do Shopping e a vista é incrível, direto no Pão de Açúcar.

Para chegar em Botafogo você pode saltar na estação do metrô de Botafogo mesmo. De ônibus é só pegar qualquer um que vá por dentro ou na praia, nunca pelo Aterro.

botafogo

http://og.infg.com.br/in/14723121-1d1-f4f/FT1086A/2014112181194.jpg-GQI1V4HI2.1.jpg

  Praia da Urca

Essa praia de faixa curta de areia é especial, ela fica bem ao lado do Pão de Açúcar, apesar de não ter frequentado muito, como todo mundo, sempre se vai apenas uma vez. Ela é imprópria para o banho mas tem muita importância no Rio de Janeiro por estar fora da rota de trânsito do caos e claro, aos pés do Pão de Açúcar, é ótimo vir aqui de bicicleta e dar um passeio admirando a paisagem da Baía e vendo o verde do parque do Flamengo bem do outro lado. O lugar é super arborizado e super fresquinho, o calor no Rio é de matar mas aqui quando corre um ventinho, hmmmm, é, só parando pra tomar uma água de coco mesmo 😉

urca

http://loucosporpraia.com.br/wp-content/uploads/2014/07/Praia-da-Urca-Rio-de-Janeiro-por-Halley-Pacheco-de-Oliveira.jpg

  Praia Vermelha

Praia Vermelha e pista Cláudio Coutinho, que combinação perfeita! Fazendo praticamente o mesmo caminho da praia da Urca, sendo que aqui você vem direto para a entrada do Pão de Açúcar (na verdade como se fosse pra lá) e aí não tem jeito, você vai avistar uma super praia, nossa, com o bondinho passando sobre a sua cabeça.

Assim que chega na curta faixa de areia vai ver que é bem seguro por ser até uma área militar e tem barracas na areia para o seu conforto total pra comprar as guloseimas pra manter a fome afastada 😀

E claro, se bronzear, a praia é simplesmente linda e fica aos pés do Pão de Açúcar com o Morro da Urca aonde você vai ver o verde mais incrível e o sossego total, bom, na verdade nem tanto porque turistas e cariocas adoram essa área mas mesmo assim super tranquilo.

A água é limpa dependendo da correnteza do mar que pode trazer ou levar a maré poluída mas você vai ver de cara que quando o verde transparente estiver brilhando, hmmm, é, é dia de correnteza favorável. O mar aqui também é tranquilo por não ser mar aberto e como a praia fica entre o Pão de Açúcar e o Morro da Urca, que servem como barreira da corrente forte, ela acaba sendo segura para o banho.

Pra quem quiser aproveitar e subir ao Pão de Açúcar, eu recomendo fazer o seguinte, não siga os turistas não, a não ser que você queira andar de bondinho, né, mas caso contrário faz assim, vá até o lado esquerdo da praia, você vai ver uma escola e ali vai ver que tem uma pequena entrada aonde certamente vai ter gente indo e vindo, em uma pista estreita, ela se chama Cláudio Coutinho e tem 1.25km de extensão e é uma das melhores caminhadas que se pode fazer no Rio de Janeiro, natureza pura, ao longo do caminho você vai se encantar com os lagartos, ou se assustar haha, e vai adorar uma coisa, ver os micos que pulam e saltam de um lado ao outro, são super lindos mas não tente pegá-los ou alimentá-los, viu, se comportem. 😀

Assim que você chegar na metade da pista, você vai ver a praia vermelha através das árvores e o mar, nossa, que vista, quando você ver como eu vi, a primeira reação vai ser “nossa!” e com certeza vai pegar a sua máquina ou celular pra tirar aquela foto! Opa, quero dizer, aquelas.

Recomendo olhar não só para o mar mas também pra Floresta, porque quando você ver a entrada da trilha, que é bem fácil de ser reconhecida com seu degraus de madeira, você não deve hesitar de maneira alguma, vá, suba! Mas tenha certeza de que você tem água com você porque vou falar a verdade, eu passei perrengue pra subir, a subida leva uns 35 minutos pra pessoas fisicamente exercitadas mas pra quem não está acostumado, nossa, um sofrimento mas vale o sacrifício pela recompensa de ir no meio da natureza e no meio da mata perceber que já está em uma altura boa pra ver a cidade lá embaixo e quando você vê e percebe que a vista vai longe, nossa, você dá uma paradinha pra admirar o cartão postal, logo ali e pensa “amo o Rio!”. Sim, é amor a primeira, segunda, terceira vista e bom, não tem nada igual. Mas vamos continuar a subir, que já estamos chegando.

Bom, você vai perceber que vai chegar a um ponto alto máximo e vai ver continuação pra sua direita e pra sua esquerda, bom, se for pra direita vai sair no pé do Pão de Açúcar mas chega lá não tem nada, só uma vista mesmo então pegue o caminho da sua esquerda, esse sim, esse te leva até aonde queremos chegar.

A trilha fica bem mais leve aqui porque as subidas já não são tão pesadas e você vai estar pensando aqui “nossa, preciso de outra blusa” porque a sua vai estar encharcada de suor haha.

Seguindo em frente na trilha, você vai chegar até um lugar aonde vai ver os bondinhos, é uma estação deles e aí pronto, sabe que chegou, aí é só entrar, ou seja, até aqui você vai ter economizado o ticket de subida Praia Vermelha – Morro da Urca, e aí, chegando, tira aquelas fotos e claro, vai nas lanchonetes, pede um belo de um lanche e pegue uma espreguiçadeira de madeira, se ainda houver disponível, o que é difícil, e aproveite a vista, que vai até Niterói. Daqui você faz o seu caminho, pode comprar os tickets pra subir até o Pão de Açúcar ou descer, mas preste atenção no horário caso queira descer pela mata porque quando escurecer, já era – não arrisque.

Aproveite então pra ver o pôr do sol daqui, não tem nada mais renovador.

Para chegar você pega um ônibus que faz o trajeto da Urca e solta na Praia Vermelha, ou vem de bike e de lá só seguir o que eu contei aqui, acho que não foi pouco. 😉

Instruções dadas, agora é só aproveitar.

praia vermelha

https://c3.staticflickr.com/2/1484/24390613754_436e33e83e_b.jpg

  Praia do Leme

Digamos que aqui começa a saga “Do Leme Ao Pontal”, quem nunca ouviu falar? Até eu que sou francesa já ouvi falar e entendi o que é.

O Leme na verdade é o início de Copacabana, a faixa de areia é bem larga do calçadão até a água. Aqui começam as barracas numeradas na areia que vendem aquela cerveja geladinha, e como de praxe nas prais do Rio, as barracas alugam guarda sol e cadeira, normalmente 10 a 15 reais pelo dia inteiro e te servem quando você pede alguma coisa. Um detalhe muito importante, as barracas de areia não costumam servir comida, é proibido no Rio fazer ou comercializar comida na areia da praia, claro que você vai ver os ambulantes ainda com um camarão ou um queijo na brasa e até salgadinhos ou empadas mas essas até podem e nós agradecemos porque são muito bons.

Falando logo do principal, a praia do Leme fica cheia, até porque muita gente vem de ônibus de outros lugares do Rio e o ônibus chega na praia pela praia do Leme, na Avenida Princesa Isabel.

Aqui o sol é de rachar e nos dias de domingo fica lotado, como todas as praias do Rio mas como toda Copacabana a água não é tão limpa ou própria, então sugiro chuveiros, esses não faltam, estão em todo lugar.

Se você quiser caminhar um pouco pode ir até o caminho dos pescadores, fica ali no final do Leme, próximo ao Forte do Leme mas não sugiro ficar muito por ali não, o odor não é muito agradável porque utilizam como banheiro.

Para chegar aqui você pode vir caminhando de Copacabana, já que é a mesma praia ou saltar do ônibus na Princesa Isabel ou até na Avenida Atlântica mesmo, se caso ele entrar pela praia.

leme

http://media.viajenaviagem.com.s3.amazonaws.com/wp-content/uploads/2011/09/leme2.jpg

  Praia de Copacabana

Será que falo agora ou deixo essa por último? Como eu já falava no início do post, essa aqui foi a minha primeira praia no Rio, meu primeiro bronze carioca, sim, lugar aonde tem Copacabana Palace, areias lotadas, camelôs gritando e vendendo seus produtos, aqui que tudo começou, sempre amei muito ficar deitada na areia da praia mas depois de vir aqui pela primeira vez e sentir a magia de perto, na pele de estar nas areias de Copacabana, calma aí, talvez você não entendeu, eu disse Copacabana, tem ideia do que isso significa pra uma francesa que sempre sonhou em vir aqui e finalmente está aqui? Só passando pela experiência pra saber.

Cheguei à praia e o que fiz? Fui logo pegando uma cadeira tipo espreguiçadeira, queria deitar e ao ver o bronze das cariocas pensei “vou ficar assim também, elas podem então eu também posso”, é claro, eu posso haha vou explicar o que houve: o barraqueiro muito simpático, na verdade a maioria são, eles atendem super bem e acabam fidelizando clientes por que já que o turista está no Rio e às vezes vai preferir ir à praia perto de onde está hospedado, vai querer ter um ponto de mais confiança e aí o barraqueiro foi super gentil, me preparou caipirinha à moda carioca, que estava ótima, nossa, durante o dia, mas estava boa e eu me deitei, ele sempre vinha com um regador e jogava água em mim como faz normalmente nos clientes que pegam sol, ok, adorei o tratamento e como eu tinha visto que há serviço de massagem na areia, ele me ofereceu também, eu na inocência disse tudo bem, e ao mesmo tempo me passou um óleo “bronzeador”, falando iria me deixar morena, eu fiquei alegre achando que iria ficar morena. Ele me passou óleo de cozinha! Quando cheguei no apartamento que aluguei eu estava passando muito mal, a pele ardia demais, fora do normal e simplesmente perdi uma semana, não um dia mas sim uma semana inteira em casa porque a reação foi tão forte que meu rosto ficou completamente desfigurado.

Eu queria morrer haha. Hoje pode até ser engraçado mas eu fiquei muito mal, descascava por todo o corpo, meus braços ficaram de cores diferentes, com tons bronzeados e morenos, outros onde a pele saía, estavam brancos e outros parecendo carne viva, nossa, que horror, filme de terror completo! Sim, eu fiquei com tanta raiva, tão triste que chorava mas…

…finalmente melhorei e aí, nossa, voltei a sair, mas as marcas na minha pele continuaram por um mês ou mais. Enfim, adorei Copacabana, sim de verdade haha sei que deve estar rindo lendo isso achando que estou de deboche, não, gostei sim, não gostei foi do barraqueiro que me sacaneou com óleo de cozinha.

Copacabana virou uma sensação pra mim, eu estava já indo todo dia e frequentando também durante a noite experimentando os vários quiosques da praia, lá tem muitos e cada um com um tema diferente, tem da Skol, tem italiano, tem até da Coca Cola mas um que eu gostei foi o Pizza in Cone, de um italiano que abrasileirou o quiosque. Como diz o nome, ele serve pizza em cones mas também um menu gigante de petiscos tipo frango à passarinho (ok, você diz que isso tem em todo lugar – o daqui é sensacional), gurjão de peixe e muito mais, fora que bebidas tem de montão, o quiosque nunca fica vazio, o pessoal atende super bem e outra, a bateria da escola de samba oficial da Beija-Flor sempre vai lá tocar um samba bem brasileiro mesmo, é muito bom. Quem quiser provar pode ir, ele fica entre a Sá Ferreira e a Djalma Ulrich, na frente do Brasileirinho.

Eu poderia falar tanto de Copacabana aqui mas iria fazer um Post só disso. 😉

Enfim, Copacabana é a princesinha do mar, onde acontecem também muitos shows importantes como o do Rolling Stones e muitos outros e também lugar onde muitos eventos esportivos acontecem. Eu vim aqui na Copa do Mundo quando montaram a arena do FIFA Fan Fest, onde o pessoal entrava pra ver os jogos em telões, foi muito maravilhoso, algo que nunca vou esquecer na minha vida, Copacabana, o Brasil, tudo isso bate no meu peito e amo de paixão.

Quem quiser chegar aqui faz o mesmo percurso do Leme mas pode descer nas estações de metrô da Arcoverde, Siqueira Campos ou Cantagalo.

  Praia do Diabo

Essa aqui fica bem no Arpoador mesmo, uma praia mais pra surfistas com uma faixa de areia bem curta mas dá pra se bronzear tranquilamente ao lado da Pedra do Arpoador e quem curte, tem uma academia a céu aberto.

A maré quando enche pega a faixa de areia toda e as ondas batem muito forte de forma violenta e por isso o nome dela é assim.

O bom é fazer uma caminhada de Ipanema até aqui e depois subir a Pedra do Arpoador e ver o que tem além dela. 😉 Bom, aqui certamente dá pra pegar um bronze em paz e total sossego.

praia di

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3c/Arpoador_RJ.jpg

 

  Praia do Arpoador

A praia do Arpoador é um espetáculo da natureza – eu quando olho penso logo que estar aqui é simplesmente irresistível. Eu adoro vir aqui até porque a água é bem limpa e clara, a faixa de areia é mais estreita, as ondas são até mais suaves mas é perfeita pra quem gosta de surfar e fora que fica perto da Pedra do Arpoador, aonde é perfeito pra assistir ao pôr do sol famoso do Arpoador, é um show ao vivo, o sol alaranjando o céu e fazendo a silhueta do morro Dois Irmãos ao fundo e o sol se esconde e todos fazem o ritual diário, batem palmas e aplaudem o pôr do sol, e aí vem a noite, as luzes acendem no morro e fica aquele brilho lindo.

Uma dica é: Cuidado com o calçadão, ele é alto em comparação com o nível da areia, então se estiver andando ali, olhe bem porque algumas pessoas já caíram, vale lembrar, né.

Saindo daqui seguindo na mesma praia você vai chegar à Ipanema, a garota de Ipanema.

arpoador

 

  Praia de Ipanema

Praia que apaixona os corações, que encanta quem vem conhecer e não deixa mais sair ou esquecer.

A praia de Ipanema é o centro das atenções, digamos que ganhou e saiu em disparado na lista de praias mais visitadas e queridas do Rio de Janeiro. Cenário de novelas e onde você pode ver muitos artistas, a praia sempre vive lotada!

Aqui a areia é mestre em bronze, os massagistas de praia estão por todos os lados e as barraquinhas sempre a todo vapor vendendo e fazendo as caipivodkas e caipirinhas mais deliciosas do Rio. Nada melhor do que se bronzear aqui, eu simplesmente esqueço do mundo, da vida e dos problemas, aqui se tornou meu lar, Ipanema é um lugar que preciso sempre sentir, pisar na areia branca, ver as pessoas, os cariocas jogando futevôlei, frescobol ou altinha, esportes que só no Rio de Janeiro você vê, lugar super mágico, e outra, se você vier durante um fim de semana ou feriado, quase não tem lugar pra se deitar. E quando vai onde as ondas quebram e olha para o final da praia vai ver incontáveis bolas pulando nos grupinhos de amigos que jogam o futevôlei, aonde é fácil ver mulheres jogando e tirando onda com muito marmanjo por aí. 😀

Tomar um mate gelado, comer um biscoito globo, o Rio realmente tem sua marca, sua identidade única e Ipanema engloba tudo isso, porque faz dos gringos cariocas e dos cariocas compatriotas, é um lugar onde não existem barreiras, onde não existem fronteiras, aonde você ouve diferentes idiomas e ainda assim se sente em casa.

Ipanema é um sonho, realmente, posso dizer que amo esse lugar, muito mesmo!

Rio Ipanema Leblon Brasil

Caipirinha Ipanema

se bronzear

por do sol ipanema

  Praia do Leblon

Falando em Ipanema, não podemos passar direto, temos que passar e parar um pouco no Leblon, sim, bairro charmoso e chique, a praia então, nem se fala, super bem frequentada pelo público do alto escalão carioca, sim, uma praia de acesso mais seleto, claro que é pública mas ainda assim ela é o charme do Rio de Janeiro e é bem reservada.

Aqui você vai ver artistas, famosos em geral e se você vem com suas crianças ao Rio, eu aconselho vir ao Leblon sempre que for tirar um dia na praia. A praia é mais vazia e frequentada por famílias, principalmente posto 10 ao 11 onde você vai encontrar o chamado “bebê Leblon”, uma área com brinquedos para as crianças e lá você vai ficar despreocupado.

A única parte ruim é que a água tende a ser mais violenta aqui, mas se você chegar a ver as placas vermelhas com sinal de não nade, respeite, os bombeiros sabem o porquê eles estão colocando ela ali. Normal ver helicópteros de resgate salvando quem desrespeita esses avisos, mas o mar geralmente não fica tão bravo mas mesmo assim, sempre atento nas crianças.

Se você vier de bicicleta aqui você pode também entrar na Epitácio Pessoa e seguir até a Lagoa Rodrigo de Freitas na Lagoa, lá também é um lugar ótimo ligado ao Leblon.

A praia do Leblon tem barracas e quiosques muito bons com menus recheados de ótimos aperitivos mas dentre todas as praias, se prepare, pois é a mais cara e digo mais, o pessoal não tem pena em cobrar muito não, uma das coisas que mais se reclama é isso, os preços altos que se comparam aos preços de hotéis e o pior, sem serviço nenhum, é bom ficar atento a isso, claro que não são todos, muitos são maravilhosos mas fique esperto, principalmente com os ambulantes.

Para chegar ao Leblon você deve descer do metrô na estação Antero de Quintal, estação nova ou de ônibus a partir do Posto 10.

Ipanema Leblon Rio de Janeiro Brasil

Ipanema - Leblon - Rio de Janeiro Brasil

Praia do Vidigal

Digamos que ficou um equilíbrio com dois pesos nas pontas. Primeiro a praia é praticamente particular do hotel Sheraton mas é aberta ao público porém se você não está hospedado, fique sabendo que terá que passar por uma escadaria não muito pequena e nem muito fácil.

Por outro lado puseram o nome da praia de Praia do Vidigal, que é a comunidade que fica ali na frente, nada mais justo.

A praia é bem pequena mas é agradável porém mais utilizada pelos hóspedes do Sheraton, que é o único Resort na capital carioca, juntando praia e piscina. Eu fui nessa praia em 2013 quando a seleção Brasileira estava hospedada aí e tirei fotos com os jogadores 😀

A praia parece calma mas não vi muita gente não e se você for, não vai ter aonde consumir nada a não ser no hotel, ou seja, vai pagar uma grana.

Para chegar à praia do Vidigal é preciso descer no Hotel Sheraton em um ônibus que faz Barra Leblon ou vice e versa e descer nas escadas que ficam ao lado do hotel, qualquer pessoa vai apontar onde é, a entrada é estreita, então tome cuidado na descida.

vidigal

https://media-cdn.tripadvisor.com/media/photo-s/06/17/74/58/praia-do-vidigal.jpg

 

Praia de São Conrado

A praia de São Conrado é uma praia que eu recomendo ir por não ser tão cheia, claro, dias de semana e feriados sim e agora vai mudar com a chegada do Metrô ela certamente vai passar a ser mais explorada pelos cariocas de outros lados. A praia é recheada de surfistas mas é muito aconchegante e tem o mesmo ambiente do Leblon. Apesar de não ter toda a infraestrutura que vemos no Leblon, por exemplo, ainda tem um quiosques que fazem jus ao nome e servem ótimos aperitivos, os barraqueiros também parecem até ser mais solicitos.

Se você curte e gosta de praticar surf, esse aqui é o seu lugar.

A praia está cercada de prédios de luxo e alguns hotéis e também está bem próxima à comunidade da Rocinha.

Para chegar a São Conrado você deve pegar qualquer ônibus que vá até a Barra mas que passe pela Niemeyer.

Se você quiser saltar de parapente ou asa delta, então vamos lá…

Praia do Pepino

Pronto, chegamos ao ponto aonde eu tive uma experiência muito engraçada e tenho que compartilhar com vocês – eu já saltei de paraquedas em Paris, não tenho medo, já voei de balão na Capadócia, na Turquia e só não saltei de paraquedas em Dubai porque não podia porque estava grávida, mas no Brasil quando morava aqui na primeira vez eu vim com um pouco de medo, confesso, pular da pedra Bonita  de parapente vendo a altura que estava e quem saltava na minha frente gritava tanto que eu fiquei sim assustada, achei que iria ser o máximo também pela adrenalina que eu estava tendo mas quando o camarada correu e eu gelei e gritei, nossa, que sem graça que foi, perdi o medo, me senti um adulto andando de carrossel haha. O instrutor do salto viu que eu estava tranquila, ainda gritou “Woohoo” e eu respondi “woo – hoo” haha como se estivesse falando “nossa, que adrenalina..   uau :-|” enfim, quando fomos pousar pousamos na praia do Pepino que fica no final da praia de São Conrado, realmente, não valeu tanto a pena, a não ser pelo fato de que sim, posso dizer que fiz isso no Rio de Janeiro mas sinceramente, esperava mais.

A praia é bem pequena, praticamente usada somente como pista de pouso de parapente e asa delta mas ainda assim, durante os fins de semana se pode ver alguns moradores curtindo um solzinho.

praia pepino

https://i.ytimg.com/vi/F3TdF4hpTYo/maxresdefault.jpg

Praia do Joatinga

Quem não quer achar o El Dorado? Então, eu achei! 😀 mas ainda não fui, mas um dia eu vou.

A praia da Joatinga é um paraíso selvagem com cara de nunca explorado antes no meio do Rio de Janeiro, quem vai lá acha que está em algum lugar remoto, longe de tudo, só natureza, e quem passa de ônibus todo dia pra trabalhar não imagina o que tem escondido por trás daquelas pedras. Sim, um paraíso em 300 metros de areia.

Com muitas rochas e pedras muito escorregadias o acesso é realmente complicado, não é fácil chegar lá não mas quando você chega é uma recompensa incrível porque a água é simplesmente limpinhas, clarinha mas aviso logo, é gelada viu!

No lado direito da praia sempre se forma uma piscina de água salgada na areia o que é perfeito pra crianças e é super tranquilo.

A praia fica em um condomínio particular mas é aberta ao público. Mesmo o condomínio estando ali, nenhuma construção pode privar uma praia.

Para chegar até a praia da Joatinga é só de carro. Você deve entrar na Rua Pascoal Segreto no condomínio que tem lá, o pessoal vai registrar sua entrada e tudo. Bom, se for um feriado, sei que ninguém curte acordar cedo, mas recomendo porque se não você não acha vaga pra estacionar. Assim que chegar lá vá até a Rua Sargento José da Silva e aí você vai achar a trilha que leva até a praia, cuidado com as pedras, escorregam mesmo!

Aviso: Sinal de celular?! Quase zero!

Sinal de diversão?! Total!

Praia-da-Joatinga

http://belezasnaturais.com.br/wp-content/uploads/2015/07/Praia-da-Joatinga.jpg

 

Praia do Pepê

Praia do Pepê nada mais é do que a praia da Barra, mas bem no início vindo da direção da Zona Sul. Lá você vai ver muitos esportes náuticos, kitesurf, windsurf, surf e muito mais. O lugar é bem servido em restaurantes, barzinhos e quiosques, vale a pena dar uma passadinha e relaxar um pouco lá. Muitos famosos vão nessa área da Barra.

praia do pepe

http://www.golfe.esp.br/data/arquivos/noticias/praia%20do%20pepe.jpg

 

Praia da Barra da Tijuca

Essa praia sim, essa tenho o que falar. 18 km de areia pura, limpa e branca, natureza simplesmente espetacular e muito bem frequentada. A praia ela tem uma ciclovia longa que com certeza você vai querer dar uma boa volta de bicicleta que eu aconselho muito. Mas como eu adoro me bronzear na areia, eu gosto mesmo é da parte da Reserva, que é bem mais tranquilo e calmo.

A praia é muito bem servida em bares e restaurantes de altíssima linha e também muito bem apresentada em hotéis 5 estrelas.

Os condomínios de luxo, aonde moram muitos famosos, como jogadores e apresentadores de TV, eles lembram até um pouco Miami, são totalmente diferentes dos condomínios da Zona Sul do Rio, aonde os prédios são colados uns nos outros e até são mais antigos, mesmo reformado se percebe. Aqui na Barra não, eles são luxuosos, do jeito que eu gosto 😀

Eles têm áreas de lazer, como piscinas, academias, saunas, espaço interno e alguns até têm supermercados dentro, um sonho.

A praia ela é de mar aberto então é um pouco perigosa mas é super limpa até porque o pessoal aqui é menor em uma praia maior. O bom é que a natureza prevalece.

Quer conhecer a Barra? Para chegar aqui na Barra da Tijuca é muito fácil, chegar à Barra da Tijuca você pega ônibus em toda a Zona Sul, pode pegar o Integração 02 que vai pela praia ou o Integração 01 que vai pela Avenida das Américas e deixa você no Terminal Alvorada, aonde você pode pegar outro que vai até a praia.

barra-da-tijuca

https://leblogdoperol.files.wordpress.com/2016/04/barra-da-tijuca.jpg

Praia da Reserva

Que maravilha de praia, deitar nessa areia fofa, branquinha, ouvir os pássaros cantando, sem nenhum barulho de trânsito, nossa, a Reserva é uma praia que fica entre a Barra e o Recreio e é acessível apenas de carro próprio ou táxi.

Aqui é ótimo pra crianças, famílias, muito pouco frequentada e pra quem é amante de esportes náuticos vai adorar.

A área é cercada de verde, beleza e natureza e encanta com a tranquilidade que proporciona a quem vem aqui.

Gosta de pescar? Aqui a variedade de peixes é muito maior o que vai te dar oportunidades de não sair de mãos vazias.

Se gosta de tranquilidade, praia limpa e pouco povoada, é só dar um pulinho aqui.

reserva

http://www.parquedasrosas.com.br/wp-content/uploads/2015/04/rexerva.jpg

Praia do Recreio dos Bandeirantes

A praia do Recreio é perfeita pra kitesurf, bodyboard, windsurf e surf, o melhor é que se você foi até outros mares e viu mas nem tentou, aqui você terá escolinhas aonde pode aprender o básico e praticar sem problema algum. Sim, pode cair à vontade, ninguém vai rir, tá.

A areia bem branquinha, fofinha e super fina, muito boa pra deitar, nossa, eu pegando minha canga, estendendo e deitando, acabo até dormindo e caindo no sono e aqui é bom que não precisa se preocupar com segurança tanto quanto na Zona Sul. Vale a pena conferir esse mar lindo e bem clarinho esverdeado.

recreio

http://www.surfconnect.com.br/media/spot/recreio.jpg

Praia da Macumba

Um lugar considerado o paraíso dos surfistas, simplesmente o Havaí, a Austrália, a Califórnia do Rio de Janeiro para os amantes do surf. Aqui o mar é muito clarinho, como vai ficando mais afastado do centro ele vai melhorando no seu tom de cor, na verdade, cor? Quase não tem de tão transparente que é a água. Aviso: Só é segura para o mergulho no verão, quando as ondas estão mais tranquilas, fora isso só surfistas mesmo.

mac

http://www.realnobile.com/pontaldaareiarecreio/pontaldaareiarecreio-vista-do-mar.jpg

  1. Exatamente o que eu precisava . Essas dicas. Cono vc consegue viajar com criança. Vcs são muito corajosos . Estou quase encarando essas viagens que vcx fazem . Muito obrigado

    • Que legal Paulo :-)
      E então, para onde começara ?
      Estou escrevendo sobre as viagens com criança(s). Ja ja sairá e avisarei. Mas como acostumei falar, quem tem coragem são as mulheres que ficam em casa o dia inteiro, arrumando, cozinhando, cuidando dos filhos sem nunca mais cuidar delas. Isso sim é ter coragem :-)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>