Bali: Quando Ir, Como Chegar, Visto? Tudo o que precisa saber antes de viajar

Chegando Em Bali, apresentando passaporte e ganhando um carimbo de um lindo visto. Pronto! Agora é só pilotar uma scooter ou um carro, e desbravar as maravilhas locais.

Bali Indonesia

Komaneka Bali Ubud

Hotel Komaneka at Bisma I Foto @FamiliaSemFronteiras

Muita gente ouve falar sobre a Indonésia, e principalmente Bali, que é vista como um refúgio pra férias e também um mundo próprio para surfistas, além de suas atrações milenares e exóticas.

Isso tudo, sem contar com ilhas e arquipélagos que cercam todos os lados, como por exemplo, as Ilhas Gili, sim, tenho que mencionar essas ilhas, pelas quais me apaixonei de coração e alma.

Águas azuis e praias lindas, calor e verão intenso, com um sol de fazer gosto pegar um bronze, então, mas aí vêm as dúvidas, quando devo ir, quais as melhores épocas? Como posso ir? De que maneira? É complicado chegar? E claro, um outro ponto que pega em muita gente: “Visto”! Devo tirar um visto? Como? Qual o processo? Será fácil?

Essas e outras dúvidas que vou sanar aqui, e explicar pra que nenhuma dúvida reste, e assim vou mostrar que a Indonésia não é nada complicada de se chegar e ainda melhor, nem de tirar o visto!

_____Visto____________

Visa Indonesia On Arrival

Exemplo de visto On Arrival I Foto @Google

Brasileiros talvez tenham se assustado um pouco após o infeliz episódio que houve na Indonésia, onde dois brasileiros foram condenados à morte por envolvimento com drogas.

A Indonésia leva isso muito à sério, principalmente nas principais portas de entrada do país como os aeroportos. Ao contrário do que acontece nas Ilhas Gili, o resto do país, com certeza, um camarada não quer ser encontrado com uma quantidade de droga que se leva a crer que é traficante, morte na certa, por fuzilamento, e vimos que nem com a “presidenta” aclamando, houve jeito.

Enfim, vou deixar claro que entrar na Indonésia é fácil sim. Para brasileiros, franceses e muita gente é bem vinda, somente seguir as regras e aproveitar o que a Indonésia tem de melhor: as praias, o sol e os templos! Ah! A comida também :)

Agora, eu não precisei de visto, nem a Ella, pois temos passaportes franceses, ao contrário do Bruno que tem passaporte brasileiro, ou seja, brasileiros precisam. Tanto que eu tive que esperar o Bruno fazer o visto pra seguirmos viagem, mas foi bem rápido e super tranquilo. Entramos na Indonesia pela capital Jakarta. Chegando no aeroporto, nas chegadas internacionais (chegamos de Kuala Lumpur na Malásia), pegamos duas filhas diferentes: estrangeiros com visto e estrangeiros sem. O Bruno parou na caixa eletrónica, pagou o visto ON ARRIVAL e carimbou o passaporte.  Foi bem fácil e rápido. 

Mas o que se precisa pra conseguir o visto para entrar na Indonésia? “É realmente tão simples assim? Não precisarei de tanta documentação e burocracia e papelada?” Não! Tudo o que se precisa é:

  • Passaporte com validade mínima de 6 meses.
  • Certificado internacional de vacina contra a febre amarela. (Pegar na ANVISA)
  • Passagem de volta.

E o melhor vem agora, não precisa emitir nada antes de chegar na Indonésia. Assim que chegar lá, é só emitir no próprio aeroporto, dependendo em qual você chegará, pois nós chegamos por Jacarta e não por Denpasar, e quando fomos, já tínhamos o visto, então quando chegar no aeroporto, terá que achar o “on arrival” e é muito simples e sinalizado, então, tudo o que se precisa fazer é apresentar a documentação acima e pagar a taxa respectiva do seu tempo de estadia na Indonésia, conforme abaixo:

  • Até 7 dias 10 usd
  • Até 30 dias 25 usd
  • Até 6 meses 45 usd
  • Até 1 ano 100 usd
  • Até 2 anos 175 usd

Observação importante: Pagamento da taxa de visto pode ser feita apenas em espécie em dólares americanos (USD).

Viu?! É bem simples, só chegar, entregar o passaporte e levá-lo de volta carimbado e pronto, aproveitar o que tem de melhor.

Falei que precisa da passagem de volta, isso é em teoria. Na pratica, durante nossos 5 meses na Asia, o único pais que exigiu a passagem de saída antes mesmo de embarcar foi as Filipinas. Cada vez que chegamos num pais, nenhuma funcionário da imigração pediu a passagem de saída. Nenhum ! Então se não tiver, fique tranquilo !  Se precisar na hora da chegada, compre uma passagem de saída durante o período de permissão dentro do país e dará tudo certo.

A vacina da febre amarela é obrigatória para os brasileiros e pode ser controlada durante a chegada. Pode ser. DO mesmo jeito que a passagem de saída, nunca mostramos nossas vacinas para a imigração :-)

 

_____Quando Ir ?____

Bali é um lugar tropical, quente e com clima úmido o ano todo, o que acaba fazendo com que haja apenas 2 estações praticamente: Seca e Chuvosa.

Apesar de tudo, as áreas montanhosas são as mais chuvosas e com menores temperaturas, mas dificilmente os turistas ficam por lá, e sim na costa.

Mas as estações que mais afetam, não são apenas a chuvosa e a seca não, e sim a alta e baixa estação turística, que influenciam nos preços de hotéis, passeios e muitas outras coisas.

Entre julho e agosto, Bali é um lugar muito cheio, seco e tem o seu período mais caro, por isso muitos consideram as melhores épocas sendo abril, maio, junho e setembro, por serem meses que estão na época seca e que são antes de picos de alta temporada, e abril geralmente é o mês mais quente, chegando até os 34 graus.

Essas são épocas que se pode encontrar valores de estadias entre 30% e 50% mais baratos e muitos lugares mais vazios e tranquilos.

Agora, pra quem curte esportes aquáticos, o recomendado mesmo é em qualquer época da estação seca, pois o mar está sempre pronto pra pranchas e aí, é só cair na onda!

Como expliquei no destino geral de Bali, fomos em dezembro 2015 – Janeiro 2016 e ficamos quase um mês. Durante o final do ano, Bali fica cheia de Australianos vindo aproveitar da beleza da ilha e seu baixo custo de vida e de europeus fugindo do inverno.  Não sabíamos mas em janeiro, a ilha entra em período de chuva ao contrário dos outros países da Asia. Por que ? A Indonesia fica no hemisfério sul enquanto a Tailândia esta no hemisfério Norte. Não sabia né ? Eu também não :-)

_____Como Chegar ?___

Chegamos em Bali dia 26 de dezembro, depois de passar 5 dias em Jacarta, na capital da Indonésia pra poder ficar até 19 de Janeiro. De Jacarta, voamos para Bali e chegamos pelo aeroporto de Denpasar, conhecido como Aeroporto Internacional de Ngurah Rai.

Nessa época, os voos estavam bem cheios e por isso, quem quiser também tem possibilidades de Barco ou Ferry, que saem da ilha de Java.

Os valores sobem dependendo da época, em alta temporada, até porque como eu falei, os voos enchem e a ilha fica cheia de turistas.

Bali de cima

Foto @FamiliaSemFronteiras

                          Avião

Se estiver em qualquer lugar em uma das principais cidades da Ásia, terá voo direto para Bali, ou no máximo para Jacarta e de lá para Bali, o que não é tão ruim, já que há a possibilidade de pegar um low-cost com a AirAsia, JetStars ou alguma outra. Na Asia, voamos apenas com a AirAsia que é uma super boa opção de companhia baixo-custo. 

Do Brasil ou da Europa, com certeza haverá alguma conexão, dependendo de qual cia. você venha a optar para poder voar, e ressaltando que saindo do Brasil, a viagem irá durar mais de 24 horas. 

                          Barco ou Ferry

Há 3 lugares para pegar um barco para Bali, e eles são: Java, Lombok ou Ilhas Gili.

Java: No norte da Ilha você deve pegar o barco no porto Ketapang, pegando a linha PELNI, que vai direto para Bali, e chega no porto de Gilimanuk. O percurso fica nos seus 40 minutos e os barcos são um tanto velhos, mas é o caminho que tem.

Lombok: A vantagem saindo daqui é que os barcos saem 24 horas por dia, estão sempre funcionando, mas o problema é a demora e falta de organização na hora de carregar e descarregar as bagagens.

Gili: Esses barcos sim valem à pena, por serem de empresa particular, eles são limpos, têm toaletes e são super rápidos, 2 horas de viagem.

            Do aeroporto para o Centro ? 

Na saída do aeroporto, o que mais se vê são táxis aguardando novos passageiros que chegam diariamente, mas uma dica é: se for pegar táxi, vá ao balcão de táxis dentro do aeroporto, pois eles têm preços tabelados, o que gera mais segurança, a não ser que você seja um aventureiro com disposição para conseguir um bom preço fora.

Mas a nossa dica primordial é: alugue um carro, como nós fizemos, já saímos do aeroporto de carro, e que conforto e vantagem! Por apenas 17 usd por dia!

_____Transportes_____

Em Bali as cidades são longe umas das outras, e como os lugares legais sempre demandam deslocamento constante, acaba se precisando muito de transporte sobre rodas, como scooters, carros, motoristas, uber ou táxi. Em Bali e na vida em geral, alugamos um carro. 

                     Scooter ? 

Uma forma divertida e muita ágil de se locomover e ainda por cima, a maior vantagem na hora de estacionar. Elas estão espalhadas por toda a ilha e é um meio de transporte adotado até por famílias inteiras, então, não se espante se chegar a ver uma família inteira em cima de uma moto.
Testamos a viagem de moto no Vietnã, eu, o Bruno a Ella e meu barrigão e devo dizer que mesmo se estava super engraçado, sair de moto não é o meio de transporte mais seguro. Na Asia, o numero de acidentes de moto é incrível de tão alto. Recomendo andar de carro ou ainda de taxi para quem não quiser dirigir no chaos da ilha dos deuses E na mão inglesa. 

  Os valores são de 5 a 8 usd por dia o que deixa a moto o meio mais barato … mas mais perigoso. 

                     Carro ? 

Como em todas as cidades/paises onde vamos e ficamos mais que uma semana, alugamos um carro.  Chegando no aeroporto, um funcionário da empresa de aluguel que tínhamos contactado pelo telefone de manha do mesmo dia, estava esperando na porta das chegadas com nossos nomes. Andamos até o parking exterior do aeroporto e ja saímos com o nosso super carrão: algo barulhaste e meio velho, mas um carro robusto e barato. Pagamos 17 dólares por dia e o deixamos após de 10 dias direitamente no parking do hotel onde dormíamos e onde o mesmo funcionário o pegou.

A média de valor é de 10 a 20 usd por dia por um bom carro, e vale muito a pena, pois dá uma total liberdade, e para quem vai na época chuvosa, melhor um carro do que a scooter, né?! 😉

                     Uber ? 

O Uber, exatamente como o táxi, é muito barato aqui, e muito fácil de localizar motoristas mas dependendo da área em que esteja, eles não vão, pois como em muitos lugares no mundo, alguns lugares em Bali não acham certo e eles ficam receosos de ir a locais muito diferentes das partes mais movimentadas.  Porem, quando deixamos nosso carro alugado, optamos para sair APENAS de Uber e não tivemos o mínimo problema de demora ou de encontro. É que a gente foi para lugares conhecidos. 

Se voce nao quiser alugar um carro e/ou uma moto, aconselho se movimentar de Uber pois o valor da corrida sai baratíssima e o Uber esta mais seguro.

Usando esse código promocional, você pode ganhar até reais de desconto na sua primeira corrida: 0mx22

                     Ou Táxi ? 

Que seja na Indonesia ou no mundo em geral, os taxistas tentam (sempre) roubar o turista, pegando caminhos mais longos ou ainda praticando valores 3,5 ou até 10 vezes mais caros e “esquecendo” de por o taxímetro, aquela maquina que calcula o valor da corrida dependo da distancia percorrida X com o tempo demorado.     A única maneira de contrer o abuso é de andar apenas com os taxis da BLUE BIRD, os taxis AZUIS. Os taxistas do grupo não negociam valores e põem automaticamente o taxímetro.    

Pegue o seu smartphone e vá ao Grabtaxi, app que chama um táxi rapidinho, e eles são super baratos, mas cuidado, às vezes, por conta dos engarrafamentos, eles podem demorar a chegar.

Taxi Blue Bird Group Bali

Taxi Blue Bird I Foto @ Google

E se quiser conhecer as atividades em Bali, quais são as melhores praias para bronzear, as melhores praias para surfar ou ainda descobrir o paraíso ainda meio secreto dos arredores, veja esses outros post.

Bali praia

Bali Gili Lombok mergulho

 

 

 

Viu como é simples tirar o visto? Bom, agora que já deu vontade de ir até Bali, nos deixe nos comentários, qual o meio de transporte que prefere utilizar para rodar a ilha?

  1. Toujours de sublime photo qui nous font voyager et rêver.
    Sans compter que vous avez de très beau enfants. :-)
    J’adore vous suivre dans vos voyage dans le monde

    • Familia Sem Fronteiras says:

      A l’époque, nos photos n’étaient que de simples souvenirs de voyage> Aujourd’hui nous apportons grand soin à la qualité de l’image mais aussi à en prendre davantage pour en montrer le maximum.
      C’est vrai que Ella et Noam sont trės bequx ;-]

      J’espėre que l’on continuera de te faire rêver en 2017 avec nos nouveaux voyages

  2. Ótimas dicas. Apenas um update. Não é necessário mais pagar por visto na entrada. Fui essa semana com minha amiga brasileira e não tivemos que pagar nada. Eles já mudaram isso no ano passado!
    Abraços

    • Familia Sem Fronteiras says:

      Oi Giulia,

      Muito obrigada pela dica. Entramos em Bali em dezembro 2015 e se eu não paguei, sou francesa, não lembro muito do Bruno que é brasileiro :-)

      Gostaram de Bali ? Seguiram algumas das nossas dicas ?

      Estamos também no Insta se quiserem seguir um pouco das nossas viagens :-)

      Beijooooos !

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>