7 Queijos Franceses que você precisa conhecer

A frança é os seus 1000 queijos

Como você sabe, nós franceses amamos queijos e sabemos como fazer um bom queijo, sim, levamos isso muito a sério.

A França possui mais de 1000 tipos de queijos que, para atingir o sabor certo, passam por um tempo em um ambiente especial para o tipo e tem todo um processo único, até na hora de servir e degustar, e claro, sempre com um bom vinho para acompanhar.

Dizem que são mais ou menos 60 ou 70% dos franceses que consomem queijo, calma lá! Na verdade quase todos, digo isso pois eu vejo e consumo, é como o arroz e feijão do Brasil, pronto, agora deu pra entender, né.

Quem vier à frança e passar em algum supermercado vai perceber que temos uma parte somente de queijos, não como no Brasil que você tem queijo prato e mussarela e praticamente só, ou quando tem algum a mais seria o queijo minas e uma prateleira com alguns pouquíssimos importados. Todos os supermercados na França vendem queijo, com áreas específicas, o que mostra que a minha terra é mestre no assunto.

Se quiser um bom queijo, procure onde está a fromagerie. Lá na fromagerie você vai ter o fromager, como se fosse o açougueiro do açougue. O fromager vai cortar para você ‘à la coupe‘ ou, ao corte, e aí o preço vai por quilo dependendo do queijo, mas uma coisa é garantida, o valor é muito mais em conta do que nas terras brasileiras. No Brasil já vi queijo fabricado no próprio país e que acaba sendo mais caro do que o queijo daqui da França.

Uma outra dica é ir aos mercados e feiras de rua, lá são vendidos os queijos artesanais. Esses sim são muito bons e outra dica válida é, se você está na França, visitando regiões diferentes, procure provar o queijo local, cada lugar tem o seu e cada um tem também o seu sabor especial.

Fromager rue marché

A textura depende de qual queijo você procura, de como é feito e quanto tempo leva até chegar no ponto exato, tem toda uma instrutura como ambiente, temperatura, ou seja, fazer queijo é arte.

Vamos lá, conhecer alguns dos queijos franceses.

       Brie

O Brie, com todo orgulho eu digo, ele é um dos reis dos queijos e claro, como cada queijo é de uma região, esse aqui é de île-de-France, sim, então, por estar próximo a Paris, ele se destaque, não só por isso mas sim pelo sabor.

Ele também é um tipo de queijo que têm sabores diferentes.

O Brie, ele tem uma crosta, uma casca esbranquiçada  que o protege, a parte inerior é bem amarelinha e é bem molinho, suave e leve ao paladar, dando um prazer enorme a cada mordida.

O queijo não deve ser engolido ou triturado de uma só vez, você tem que sentir o aroma e o sabor, e se é a primeira vez, feche os olhos enquanto faz isso, aí sim vai entender o que o queijo proporciona a um ser humano.

Claro que essa gostosura toda não é feita de uma hora pra outra, e sim, durante 4 semanas  que eu chamo de ‘gestação’. 😉

Experimente com um vinho tinto ou sauvignon blanc.

brie-de-melun

http://www.leplateauduberger.be/wp-content/uploads/2015/07/brie-de-melun.jpg

       Camembert

O camembert é o segundo mais cobiçado na França e facilmente encontrada na casa de qualquer francês que ama um bom queijo, e claro, na minha casa desde a minha infância  ele sempre foi presente na mesa. Não tinha um dia que faltasse camembert.

Um aviso, ele pode ter um sabor bem forte, então modere e não ponha um pedaço grande na boca, degustá-lo é o melhor a fazer e se estiver provando queijos, deixe-o para ser um dos últimos pois a ordem é começar dos mais suaves para o mais intenso. Mas uma dica é de que quanto mais mole e com cheiro mais forte, melhor ele é.

Na minha família todos nós amamos a torta de camembert  e principalmente do queijo quando é derretido  no forno ou em um churrasco, fica muito delicioso.

Na Normandie  ele é feito artesanalmente, e esse é o mais apreciado, melhor do que os industriais pois assim ele carrega o verdadeiro sabor  de anos pelo qual é conhecido.

Para chegar ao sabor ideal  ele fica de 2 a 8 semanas, dependendo do nível que se quer chegar e tem uma casca branca também, porém com listras meio alaranjadas.

Ele possui uma textura bem macia ao paladar e apenas ao encostar a língua já se sente o sabor sensível e forte mas é bem cremoso  e com um tom de sal único.

Geralmente é servido junto ao jantar  e claro, saboreado com um bom vinho Sauterne.

 

Camembert

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/88/Camembert.JPG

camembert Paris França Queijo Captura de Tela 2016-08-22 às 21.13.06

       Emmental

Na frança comemos ele ralado em cima da massa do macarrão,

O Emmental já chegou a ser o mais consumido em toda a França e talvez seja até hoje. Claro que essa disputa é bem acirrada. Ele é feito  a partir do leite da vaca e para chegar ao ponto perfeito, ele leva aí entre 3 a 6 meses e está muito mais próximo de nós do que imaginamos, como por exemplo em saladas  e massas. Exatamente como no Brasil todos amam uma boa massa quentinha com queijo ralado em cima, aqui também amamos, mas nós utilizamos o Emmantal na maioria das vezes.

Apesar de ser suíço, ele acabou caindo na nossa cultura e hoje é tão francês quanto suíço. O sabor dele é bem suave com uma certa leveza adocicada ao paladar e a aparência é única, portanto, com aqueles buraquinhos arredondados e um amarelo vivo, porém com uma casca que o envolve mais durinha e é bem lisinho ao toque.

É perfeito acompanhado de nozes  ou então com um bom vinho beaujolais  que intensifica o sabor.

full_Emmental

 

       Roquefort

Chegando neste queijo que é um orgulho por ser 100% francês, ele é entre os queijos azuis, o mais adorado e se revela um dos meus prediletos. O Roquefort é com o camembert meu queijo preferido.  Quem chegar em casa, vera sempre um roquefort dentro da geladeira.

Agora, o Roquefort só é um Roquefort se for feito na cidade de Roquefort, da mesmíssima maneira que o Champagne autêntico só é um champagne se for feito na região de Champagne.

O verdadeiro queijo roquefort é feito com leite de ovelhas, mas não qualquer ovelha, e sim, as ovelhas Lacaune, que são as doadoras do leite mágico que faz o leite acontecer.

Um queijo muito cremoso, leva você ao auge da degustação quando o põe na na boca e com certeza é impossível de não dar créditos especiais a ele.

O sabor é intenso  e até um pouco ardente mas no ponto certo, o suficiente para dar um sabor inigualável. E para chegar a tal sabor ele leva de 3 a 4 meses até atingir o tom.

A aparência é bem exclusiva, com pontos azuis em todo o queijo que é de coloração branca creme. Ele é bem macio e molhadinho, mas se esfarela dando um sabor especial à mordida.

Para acompanhar eu recomendo um bom vinho do porto.

roquefort

http://www.blognutricionysalud.com/wp-content/uploads/2013/12/roquefort-00255-licM-morgue.jpg

Roquefort França queijo

       Reblochon

A história desse queijo é tão especial quanto ele próprio – por que? – Bom, o nome Reblochon, vem de Reblocher, ou seja, ordenhar. Bem antigamente na idade média os agricultores na época tinham que pagar impostos da seguinte maneira, através do leite produzido, então eles não produziam tudo e davam apenas uma pequena parte para os cobradores e o que sobrava era o que usavam pra produzir o Reblochon.

O queijo é bem cremoso e tem um sabor como se fosse um gosto deixado levemente por nozes e um aroma de ervas bem sutil, além de uma textura mais macia que o Brie mas ele fica bem amargo, para quem gosta, é um amargo perfeito.

Ele é feito em cavernas nas montanhas, aonde é virado a cada dois dias e lavado com leite coalhado  pra acelerar o processo todo de envelhecimento. O tempo para ele chegar no ponto fica aí entre 6 e 8 semanas.

Uma dica é provar antes do jantar e ele é excelente derretido em batata cozida, fica um espetáculo!

Ao provar, deguste junto com um vinho branco ou vinho Beaujolais.

reblochon

http://www.reblochon.be/reblochon.jpg

       Chèvre

Já começo falando logo que nós adoramos, simplesmente amamos o queijo chèvre com o qual estamos super acostumados, e comemos sempre uma bela saladinha com ele derretido por cima de um pão, é o famoso “chèvre chaud“. Existem vários tipos de affinages e o queijo pode ter um sabor super forte.

Chère chaud Queijo Cabra França

O nome desse queijo ele já dá logo a sensação de chique, claro, francês né haha mas o significado é simplesmente “cabra”.

Esse é o queijo cabra, e ele é claro, feito da cabra, mas de uma maneira especial, até porque na embalagem, vai uma dica, deve estar escrito assim “pur chèvre” que é o que confirma que é o nosso ‘ouro 18 kilates haha’ que é o verdadeiro e puro leite de cabra, é muito importante.

O queijo pode vir em formatos diversos e até coberto com ervas, pimenta e outras adaptações. Ele é também o favorito entre as crianças, pessoas mais idosas e claro, as mulheres, porque ele é um queijo diet, com muito menos gordura e super rico em potássio e vitamina A.

O leite é limitado porque a cabra dá leite entre março e outubro, então sempre tem uma demanda maior e claro, como o coalhado do leite é congelado, já estão fazendo experimentos para poder conseguir ter o mesmo resultado em queijo feito a partir dessa coalhada congelada.

O sabor do queijo é uma combinação perfeita com o aroma com um sabor da terra e tem um sabor cremoso e leve quando é mais jovem porém, quando mais velho o sabor fica ácido e ele se torna firme à mordida.

Uma dica é deixar por umas 2 semanas na geladeira e depois consumir com pão de sal ou então azeitonas ou até com figo.

Um vinho perfeito pra combinar e sem erro é o branco Sancere, de Loire, sensacional!

sensations-goat-cheese

http://www.sobeys.com/wp-content/uploads/2015/04/sensations-goat-cheese.jpg

Chèvre Queijo Cabra França

       Cantal

Cantal é um dos queijos mais velhos da França, mais antigo até do que o Roquefort. Há boatos por aí de que se tem relatos dele no primeiro século depois de Cristo.

O nome Cantal é em homenagem às montanhas Cantal, em Auvergne, de onde vem o queijo.

O queijo se divide em três grupos, o Jeune, o Entre-Deux e o Vieux. O Jeune, ele tem o processo de envelhecimento entre 30 e 60 dias, e aí nesse estágio ele desenvolve uma crosta meio acinzentada de coloração marfim e um amarelo meio pálido. O sabor já é mais adocicado e cremoso mas levemente lembrando até um pouco da baunilha.

O Entre-Deux tem um aroma meio amanteigado e a partir de 3 meses já pega uma textura original do queijo. O Vieux já apresenta uma crosta grossa e é o prazer dos apaixonados por queijos. E claro, pelo período que passou em envelhecimento, ele apresenta um sabor bem forte e é bem firme mas mesmo assim aparentando um queijo quebradiço e frágil.

Ele é perfeito para ser degustado com uvas e maçãs ou até mesmo perfeito para um ótimo Fondue.
O vinho que mais se encaixa poderia ser um vinho Cotes du Rhone.

cantal

https://atpresentontheroad.files.wordpress.com/2012/10/cantal.jpg

 

 

Eae, qual queijo você prefere ? Ja experimentou os queijos franceses ? 

  1. Adorei!
    Sinto muita falta dos queijos franceses, principalmente o Camembert e o Chèvre!
    Agora que é possível trazer queijos do exterior, com certeza trarei um pouquinho quando ir para a França novamente!
    Continue com o blog, adorei o trabalho! :)
    @diariodenavegador

    • Familia Sem Fronteiras says:

      Nem me fala ! Comia o camembert super cremoso e mole ( para não dizer fedido) ? é assim que o prefiro :-)
      E como disse, agora que podemos trazer queijos, trazemos também. Quando vejo os valores aqui, até a vontade de comer passa KK

  2. Morei dois anos na França, em Montpellier. No início, não suportava passar pela calçada de loja de queijo. Depois, acostumei-me tanto com o sabor que sempre que passava tinha que entrar e comprar, principalmente, camembert, roquefort, brie, emmental e outros. Adoro com pão, ou com um bom vinho!

    • Familia Sem Fronteiras says:

      E hoje esta ate com saudades do cheiro dos queijos ? Acho que ja virou francesa KKK

      Agora estamos nos Estados Unidos desde 3 meses e seu comentario me lembrou o quanto preciso comer um pedaço de roquefort que não tem aqui ou absurdamente caro.

      Mora ainda na França ?

  3. fernando says:

    Ola boa noite.
    queria saber qual o queijo frances mais parecido com o queijo adam mais conhecido como queijo do reino?
    trabalho da faculdade ( gastronomia )
    obrigado .

    • Familia Sem Fronteiras says:

      Oi Fernando,

      Nao entendi muito bem. Queria saber qual é o queijo Frances mais parecido com o queijo Adam ? Será que não quis dizer Edam, queijo com uma cobertura de parafina vermelha ? Na Franca, o queijo mais parecido é a MIMOLETTE

      Espero ter ajudado :-)

  4. eu gostei demais do site de vocês adorei o comentário sobre queijos e também qual vinho combina com ele eu tenho 20 ano e penso em montar um lugar de degustação de vinho e queijo.Obrigada pelas dicaz.

    • Familia Sem Fronteiras says:

      Fiquei super feliz de saber Bianca.
      Vôce mora no Brasil ? Acredito que poderia ser um negocio super interessante em fazer pois sabemos que os vinhos e os queijos franceses são os mais deliciosos né ? #MomentoChauvinista KK Qual é seu queijo preferido ?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>